“Quando você vai construir uma casa, é importante que já saiba onde ficará a cozinha, com que tamanho serão os quartos e quantos andares o imóvel terá. Não dá para erguer uma parede, rebocar, pintar e depois descobrir que ela devia estar a 10 centímetros para a esquerda.”

Em um produto audiovisual, o roteiro tem uma importância significante e que muita gente ignora. É a partir do roteiro que toda a produção se iniciará. Quando mais preciso for o roteiro, melhor trabalhado e definido por inteiro, mais rápido e mais econômica será a produção. É muito arriscado deixar para definir detalhes na história durante a produção, e uma incompetência enorme querer mudar coisas depois que estão praticamente prontas.

O exemplo de uma planta de uma casa é muito pertinente para ilustrar a importância do roteiro. Antes de construir qualquer edifício, seja ele de um andar ou de centenas, um arquiteto desenha tudo nos mínimos detalhes, revisa e ajusta com o cliente até bater o martelo. Depois um engenheiro calcula tudo nos mínimos detalhes para que a construção aconteça da maneira mais precisa possível. É claro que imprevistos acontecem e correções são necessárias para obter o sucesso no projeto. Mas é inadmissível que depois de erguida a parede, seja necessário derrubá-la para construir em outro lugar porque o projeto não foi bem definido. Quanto dinheiro e tempo não é jogado fora com isso?

Imagine num produto audiovisual. Depois que você define o roteiro, a produção começa. Os ilustradores desenvolvem os personagens, as cenas e cenários. Pensam na luz, compõem tudo e de repente percebe-se que tal cena não faz sentido, que o personagem Fulano não é astronauta e sim pescador e que ao invés de 30 cenas serão apenas 10. Quanto tempo os artistas gastaram para modelar e ilustrar tudo até perceber que foi em vão?

Há outro motivo para dedicar muito tempo ao roteiro. Imagine que depois do curso estar pronto, percebemos que a cena ou situação X está fraca, com informações redundantes e desnecessárias. Ou depois que o curso é finalizado percebemos que o público foi envolvido de maneira errada, abordado com equívoco. É um tremendo desperdício.

Por esses motivos, escrever um bom roteiro é fundamental. Trabalhar e retrabalhar nele para que as cenas estejam bem organizadas da maneira certa para atingir o objetivo final. Que todas as informações para os animadores como características dos cenários, personagens, estejam inseridas para evitar refações. Escrever e reescrever um roteiro é muito mais barato e gasta muito menos tempo do que produzir e reproduzir o material audiovisual. Só inicie a produção depois que o roteiro estiver totalmente definido, nos mínimos detalhes.

Bruno R. Módolo é roteirista e sócio da Garoa Fina, um estúdio dedicado ao desenvolvimento de roteiros e histórias para TV, Cinema e Publicidade. Entre os principais trabalhos da empresa estão o documentário Rompendo o Silêncio, com o ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso, o reality show Menina Fantástica para a TV Globo e o roteiro de animação Back Home, selecionado para o 13 Laboratório Internacional de Roteiros SESC Rio.

ARTIGOS SIMILARES