Blog

6 dicas para fazer um excelente vídeo tutorial

Um bom vídeo tutorial é um elemento chave para muitos cursos on-line . Quando bem feito, eles criam um guia fácil de seguir para realizar uma tarefa. E, com o uso de software de captura de tela, os vídeos tutoriais costumam ser um guia muito melhor do que capturas de tela e texto para alunos que precisam aprender a fazer algo em um computador.

No entanto, apesar do valor de produção casual de muitos vídeos tutoriais, criar um que seja bom o suficiente para usar em seu curso online ainda requer um planejamento cuidadoso. Aqui estão os principais elementos de que você precisará para criar um vídeo tutorial que seja verdadeiramente notável.

1. Seja profissional

Você não precisa ter qualidade de produção impecável em seus vídeos tutoriais, mas eles devem atender a um padrão básico de profissionalismo. Se você filmar em uma sala, certifique-se de que esteja limpa. Se você estiver fazendo uma captura de tela de sua área de trabalho, faça com que sua área de trabalho digital pareça organizada. Feche as guias e janelas que não estiver usando e organize os arquivos da área de trabalho em pastas. (Se você não tiver tempo para separá-los, crie uma pasta com um nome inócuo e despeje todos os seus arquivos da área de trabalho lá para classificá-los mais tarde.)

Do ponto de vista técnico, você não precisa de muitos equipamentos. Mas se você estiver filmando, invista em alguns kits de iluminação softbox e um microfone de lapela. Se você está apenas gravando sua voz, compre um microfone de podcast simples.

2. Use (e ensaie) seu roteiro

Se você já assistiu a um vídeo tutorial que dependia de texto para transmitir informações como intertítulos em um filme mudo em vez de narração, sabe como podem ser enfadonhos. Uma voz humana ajuda os alunos a prestarem atenção ao conteúdo, lembrar o que aprenderam e se sentirem conectados ao material. Mas isso não significa que você pode simplesmente começar a falar em um microfone e esperar que tudo corra bem.

Reserve algum tempo antes de apertar o botão “gravar” para planejar seu roteiro. Isso ajudará a garantir que você não pule uma etapa acidentalmente ao longo do caminho e reduzirá as pausas estranhas e a gagueira que você terá que editar posteriormente.

Dito isso, você não precisa escrever todas as palavras. Se isso te ajudar, vá em frente. Caso contrário, trate-o como se fosse uma apresentação ao vivo: analise suas anotações, organize um esboço e pratique a apresentação. Quando você se sentir confiante com sua lição, comece a gravar.

3. Controle seu ritmo

É preciso ter atenção ao ritmo. Muito rápido o aluno não consegue acompanhar, muito lento o aluno fica entediado. Saber a rapidez com que passar pelas informações pode ser desafiador, por isso é essencial combinar seu script com a ação na tela.

Escrever seu script vai te ajudar a passar pelo processo que está descrevendo, algumas vezes, para ter certeza que não perderá nenhuma etapa. Isso também o ajudará a avaliar quanto tempo levará uma demonstração.

Por exemplo, se seus usuários terão que passar por uma sequência de menu complexa para encontrar os controles certos, reduza a velocidade e os conduza pela primeira vez. Por outro lado, se você estiver mostrando algo repetitivo, que vai demorar um pouco para ser concluído, vá em frente e edite um pouco mais tarde em seu vídeo.

4. Seja sucinto, mas também completo

Esses não são ideais contraditórios. Basicamente, você deseja cobrir todos os pontos relevantes de que seus alunos precisarão, mas deseja fazê-lo sem perder tempo. É bom levar um pouco de tempo para enfatizar um ponto, desde que ele adicione contexto para o aluno. Mas não é certo divagar sobre detalhes irrelevantes ou perder tempo procurando materiais que já deveriam estar à mão.

Pense nisso como um programa de culinária: o chef não perde tempo picando vegetais na tela, a menos que seja para demonstrar uma determinada técnica de corte. Se o detalhe adicionado tiver um propósito, deixe-o dentro. Caso contrário, tenha seus vegetais já picados e prontos.

5. Use as etapas

Há um motivo pelo qual a maioria de nós quebra as instruções, intuitivamente, em etapas: é mais fácil de lembrar e evita que nos percamos. Seus tutoriais devem ser estruturados da mesma maneira.

Isso também fornece um excelente material de introdução e recapitulação para seus visitantes. Você pode começar seu vídeo com uma visão geral das etapas que executará e finalizá-lo revisando o que acabou de fazer. Isso destacará para os alunos as principais informações de que precisam para concluir a tarefa.

Quer saber quantas etapas incluir? Certa vez, vi um guia para publicação que começava: “Etapa 1: escrever um livro”. Obviamente, isso não é muito útil, a menos que você esteja falando para um público que provavelmente já sabe como escrever um livro. Portanto, comece avaliando o nível de conhecimento de seu público e, em seguida, inclua apenas etapas que seus alunos não saberão ou que não podem ser perdidas.

6. Seja generoso com seus recursos visuais

“Mostre, não diga” é um mantra especialmente relevante para tutoriais on-line. O principal benefício de usar vídeo, em primeiro lugar, é que ele permite que você mostre coisas que são complicadas de descrever com texto apenas. Quanto mais você pode mostrar por vídeo, mais útil seu vídeo será para os alunos.

Dito isso, nem tudo em seu tutorial precisa ser filme. Infográficos e outros recursos visuais também podem ajudar a ilustrar seus pontos e fornecer um valioso material de instrução para seus alunos.

Um bom vídeo tutorial pode dar vida ao seu curso online

Não há nada como um vídeo tutorial atraente para inspirar seus alunos. Na verdade, o elemento final de um bom tutorial é uma frase chamariz que incentiva seus alunos a experimentarem por conta própria.

Tente fazer um pequeno vídeo para começar e use-o para apresentar o seu curso. Compartilhe nas redes sociais e dê aos alunos uma amostra do que está por vir em seu curso. A resposta pode ajudar a guiar seus futuros vídeos tutoriais, e você aprenderá muito no caminho.

 

Fonte: https://www.learndash.com/

Share:
Translate » Traduzir