Blog

5 dicas para criar uma experiência de integração interativa

1. Considere o layout

A apresentação de informações é o principal fator na capacidade de um funcionário compreender e navegar por um determinado curso. Antes de colocar o conteúdo em um curso propriamente dito, reserve um tempo para fazer uma representação visual de cada informação. Organizar o conteúdo de uma forma que pareça natural e fluida para seus alunos ajudará a aumentar sua capacidade de compreender e reter informações.

2. Pense estrategicamente sobre os espaços vazios

Um equívoco comum ao projetar qualquer curso de instrução é que o espaço em branco é espaço desperdiçado. Os designers muitas vezes acham que cada seção precisa ter algum conteúdo relevante – caso contrário, eles não estão aproveitando ao máximo seu espaço instrucional. A verdade é que, quando usado com atenção, o espaço em branco pode ajudar a orientar o aluno para as partes mais relevantes do curso. A regra geral é que cada seção do curso precisa do equilíbrio certo. Se houver muito espaço em branco, o aluno se perderá. Muito pouco e o aluno fica sobrecarregado.

3. Use cores para melhorar a experiência de aprendizagem

As pessoas são altamente visuais quando se trata de aprendizagem. Embora não seja necessário que os programas de integração sejam visualmente tão divertidos quanto um vídeo de gato no YouTube, usar uma paleta de cores complementar para aprimorar seu programa de integração é uma maneira sutil de prender a atenção dos alunos. Existem muitas maneiras de usar esquemas de cores complementares e contrastantes em um curso, mas a mais simples é simplesmente combinar uma cor com um conceito. Quando a cor muda junto com o conceito, ela atua como uma dica visual para o aluno reorientar sua atenção.

4. Mantenha os ícones universais

Ícones como próximos botões, botões iniciar e parar e botões da página inicial devem manter um design semelhante aos que o aluno já encontrou. Isso torna o programa mais fácil para o aluno navegar e dá ao aluno um senso de orientação – isso o ajudará a perceber onde esteve, onde está e para onde precisa ir em seguida.

5. Gerencie seu texto

A coisa mais importante a se considerar com o gerenciamento de texto é a legibilidade geral, que pode ser dividida em dois componentes: fonte e organização. As fontes são normalmente encontradas em um dos dois campos: Serif e Sans Serif. As fontes sem serifa são preferidas para leitura on-line e as fontes com serifa são preferidas para a leitura impressa.

Depois de escolher uma fonte que seja agradável aos olhos do aluno, é hora de garantir que ela seja organizada de maneira eficiente. Se seu programa de integração requer muita leitura, dividir o texto em seções específicas de conceitos ou criar listas com marcadores tornará seu conteúdo mais fácil para os alunos lerem.

 

Fonte: https://elearningindustry.com/

Share:
Translate » Traduzir