Matéria

Principais estratégias para seu curso de e-learning experiencial

Empresas de todo o mundo estão trabalhando para fornecer aos funcionários treinamento prático e habilidades práticas. Com mais e mais pessoas trabalhando em casa como resultado da pandemia do COVID-19, a necessidade de aprendizagem on-line motivacional e prática aumentou. Então, como ajudamos os colaboradores a completarem as tarefas práticas na segurança de suas próprias casas?

Neste artigo, você entenderá melhor o que é, como isso pode beneficiar seus funcionários e como manter os alunos focados e engajados. Vamos dar uma olhada no que você precisa saber sobre desenvolvimento de currículo e estratégias de aprendizagem experiencial.

Mantendo-se motivado com o conteúdo de e-Learning

O que é Aprendizagem Experiencial?

Simplificando, a aprendizagem experiencial é aprender fazendo. Estudos mostram que a aplicação de habilidades práticas permite que os alunos não apenas obtenham mais informações, mas melhorem a qualidade de seu trabalho. Essa estratégia instrucional permite que os alunos apliquem seus conhecimentos em cenários da vida real e sejam uma parte ativa do processo de aprendizagem.

Por exemplo, uma empresa de construção pode fornecer treinamento de segurança orientando seus alunos em eventos potenciais, como um terremoto, para ajudá-los a resolver problemas e encontrar opções para um projeto de construção mais seguro. Outro exemplo poderia ser conectar os funcionários em vez de ensiná-los estritamente em uma sala de aula. A chave é saber como ajudar os alunos a se beneficiarem dessa estratégia instrucional remotamente.

Engajamento do Aluno e Desenvolvimento Curricular

Mantenha-se realista

Muitas vezes, quando os instrutores atribuem tarefas práticas em um ambiente on-line, eles não avaliaram suficientemente a dificuldade da tarefa ou pensaram sobre ela em um ambiente remoto. Criar uma tarefa eficaz é descobrir o que os alunos sabem e examinar as lacunas em seu conhecimento.

Aqui estão algumas diretrizes para conhecer melhor seus alunos:

  • Pergunte aos seus alunos como foram suas experiências anteriores de e-Learning.
  • Dedique um módulo ao domínio de uma habilidade específica se for especialmente desafiadora e você antecipar que os alunos podem ter problemas com ela.
  • Comece seu curso com um objetivo de aprendizado tangível e pergunte a seus alunos quais são seus objetivos.
  • Espalhe tarefas menores ao longo do curso. Isso ajudará os alunos a aceitar as informações com mais vontade.

Dê instruções claras

Os alunos se sentirão mais empolgados em fazer seu curso se entenderem o que se espera deles. Tente fornecer alguns exemplos antes de cada tarefa e certifique-se de que seus alunos saibam como devem se preparar. Dessa forma, seu público terá uma ideia de como será a tarefa final e terá um objetivo para trabalhar.

Por exemplo, se você estiver ministrando um curso sobre Photoshop, certifique-se de que seus alunos tenham o software e as ferramentas corretos antes de começar. Forneça exemplos de trabalhos que atendem aos seus padrões e explique por que eles são bem-sucedidos. Ao fornecer exemplos, certifique-se de incluir alguns mal-entendidos comuns que você prevê que seus alunos possam ter com base em suas experiências anteriores.

Desenvolvimento de design de e-Learning simples

Mantenha o foco no tempo

Para ajudar os alunos a incorporar o currículo em suas vidas diárias, é importante fornecer estimativas precisas de quanto tempo um iniciante deve levar para concluir um determinado módulo. Definir um intervalo de tempo, como uma hora a uma hora e 30 minutos, ajudará a incluir mais pessoas com diferentes formações de aprendizado.

Medir o progresso

Definir marcadores de progresso ajudará os alunos a se apropriarem de seu trabalho e permanecerem motivados. Se o trabalho for mais visual, considere apresentar projetos por meio de fotografias e vídeos. Bate-papos em grupo em ferramentas de colaboração e aplicativos de comunicação baseados em nuvem são uma ótima maneira de envolver todo o grupo durante a crítica e ajudar os alunos a se sentirem mais conectados com seus colegas.

Tente criar um blog de grupo onde os alunos possam postar seus trabalhos, explicar seu progresso e fazer comentários para outras pessoas. Se o curso for sobre algo menos tangível, como meditação no local de trabalho, tente realizar pesquisas e verificar com seus alunos semanalmente. Mesmo em um ambiente remoto , o aprendizado experimental é possível. A chave é motivar os alunos, dando-lhes incentivos para concluir as tarefas, sendo claro com suas expectativas e incentivando-os a fazer perguntas.

Ao tornar seus cursos de e-Learning mais práticos, você pode dar à sua organização uma vantagem competitiva e ajudá-la a se destacar e atrair um público mais amplo.

Fonte: https://trainingindustry.com/

Curta e siga:
error20
fb-share-icon0
fb-share-icon20
Share:
Verified by ExactMetrics