Blog

Aprendizagem minimalista: eliminando a desordem no treinamento on-line

Uma tendência na geração Y é a simplicidade. O minimalismo pode até não ser a solução pra todos os problemas, mas melhora muito o resultado final. Esta geração opera com tempo limitado e uma abordagem clínica da vida. Eles vivem com o essencial e investem em experiências, em vez de compras tangíveis. No treinamento on-line, esse modo de pensar se expressa de forma diferente. Isso resulta em materiais de aprendizagem concisos e focados. O material reduzido gera conteúdo de treinamento on-line direcionado e pode torná-lo mais fácil de aprender. Com menos informações supérfluas, o aluno corporativo pode se concentrar no que é realmente importante.

Como seguir este princípio minimalista de aprendizagem desde o início?

1. Faça um storyboard do seu conteúdo de treinamento on-line

Quando você está montando um curso de treinamento on-line, pode ser difícil saber todos os detalhes necessários. É tentador ir inserindo diversas informações no programa de treinamento. Isso o tornaria denso e impraticável. Então, em vez de escrever capítulos e páginas, crie um storyboard de e-Learning. Opte por tela a tela, com um único conceito ou ideia por slide. Isso dá a você uma imagem mais clara, porque no momento em que chega às 200 telas, você com certeza irá repensar os volumes de conteúdo. Também é mais fácil organizar quando o meio é visual. Não precisa ser detalhado – comece com traços gerais. Os storyboards do e-Learning também oferecem a oportunidade de criar um senso de coesão, em vez de desenvolver todo o conteúdo do treinamento e depois perceber que ele está fragmentado ou carece de um tema centralizado.

2. Audite sem piedade

Depois de ter todo o conteúdo planejado, comece a cortar. Um minimalista experiente em aprendizagem pode dizer rapidamente quais slides devem ser omitidos. Também é útil para acertar o fluxo. Você pode reorganizar a ordem das telas ou mover o conteúdo de um capítulo para outro. Em caso de dúvida, retire-o, mas lembre-se de guardar os slides descartados, você pode precisar desse conteúdo mais tarde ou pode querer condensá-lo entre os slides existentes. Obtenha ajuda externa – como criador, você provavelmente é tendencioso. Você pode até considerar convidar um grupo seleto de funcionários para participar de uma rodada de teste. Eles podem fornecer comentários sobre o e-Learning e sobre a aparência geral do curso. Bem como informar se aprenderam alguma coisa com a experiência ou não.

3. Organize e simplifique

Pense na sua casa no dia da limpeza. Ou mesmo em um dia normal. Quando há almofadas no chão e roupa suja nas cadeiras, a casa parece suja. Esses itens podem estar todos limpos, mas a desordem põe em dúvida sua higiene. O seu conteúdo de treinamento on-line minimalista é da mesma forma. Se houver muitas imagens e ícones espremidos na página, seu conteúdo parecerá desordenado e pouco profissional. Os alunos corporativos não saberão onde se concentrar, e lançar os olhos por toda a página afetará seus níveis de retenção. Limite-se a um único visual por página, com muito espaço em branco. Ele cria um ‘espaço para respirar’ mentalmente. Você também deve evitar fundos desordenados que roubam os holofotes. Não é vergonha escolher um cenário simples e deixar o visual, o texto e a multimídia serem as estrelas do show.

4. Faça o layout em camadas

A diferença entre um livro físico e um documento on-line é a animação. Os livros de papel são estáticos, mas com e-Learning, e- books e conteúdo digital, você pode se movimentar. O conteúdo do treinamento on-line pode ser agrupado em pop-ups, caixas de luz, menus suspensos ou apresentações de slides opcionais. Deve haver um mínimo de palavras na tela a qualquer momento. Textos adicionais podem ser vinculados a apêndices ou podem ser acessados ​​passando o mouse. Isso também pode tornar as próprias páginas mais leves, permitindo que carreguem mais rápido. Use a brevidade e a clareza.

5. Reavalie seus objetivos de aprendizagem

O objetivo final de um aprendizado minimalista é ter um curso de treinamento on-line que forneça aos funcionários todas as informações de que precisam de uma maneira fácil de entender. Mas você precisa avaliar por que criou o curso, em primeiro lugar, e o que espera alcançar. Observe mais de perto os objetivos de aprendizagem e os resultados desejados e determine quais recursos visuais, blocos de texto e atividades os suportam. Qualquer coisa que não esteja de acordo com os objetivos de aprendizagem deve ser deixada de lado. Por exemplo, a foto na página de introdução desperta interesse o suficiente para chamar a atenção dos funcionários. Mas isso realmente resume o assunto ou transmite o tom certo? Ou apenas fornece apelo estético, em vez de dar a eles uma prévia do que está por vir? Tudo no design do seu curso de e-Learning deve merecer seu lugar ao servir a um propósito.

6. Faça a curadoria regularmente

Mesmo depois do curso lançado, ainda não é bastante. Revise-o periodicamente, atualizando o conteúdo e sempre organizando a desordem. Aproveite os avanços da tecnologia para tornar seu curso melhor. Incorpore mapas de calor e análises para orientar seus esforços de organização e redesenho. Reúna feedback dos funcionários para identificar áreas de melhoria e avaliar sua retenção de conhecimento. Por exemplo, os relatórios do LMS mostram que seu curso de treinamento on-line de conformidade de saúde e segurança tem um alto índice de reprovação. Ou que os funcionários estão demorando muito mais para concluí-lo do que o esperado. Isso pode ser um sinal de que a desordem está afetando seus funcionários e causando sobrecarga cognitiva.

Conclusão

A desordem em casa quebra sua paz de espírito. Em um ambiente on-line, layouts bagunçados podem distrair os alunos corporativos e interferir no processo de aprendizagem. É para isso que serve o minimalismo na aprendizagem. Comece seu processo de desenvolvimento de conteúdo de e-Learning com um storyboard e faça uma auditoria cuidadosa para garantir que cada painel seja relevante. Deixe muitos ‘espaços em branco’ para facilitar a absorção do conteúdo. Forneça informações em camadas fragmentadas para que haja apenas um pouco para consumir de cada vez. Mantenha o texto na tela o mínimo possível e reveja o conteúdo do treinamento on-line regularmente, selecionando e cortando conforme necessário. Certifique-se de que seu curso seja limpo, fácil de navegar e ofereça ferramentas de referência intuitivas.

Fonte: https://elearningindustry.com/

Share:
Translate » Traduzir