COMO ESTRUTURAR BEM SEU CURSO ON-LINE E TER UM BOM ENGAJAMENTO

Evite repetir erros já conhecidos

Quando você está estruturando em curso, há dois erros básicos há serem evitados:

Primeiro, a maioria das pessoas não se tornará especialista apenas por fazer o seu curso . Então pare de tentar criar o curso com o maior número de detalhes possíveis.

Segundo, a maioria das pessoas não tem tempo ilimitado para assistir suas aulas . Então pare de gravar aulas de uma hora ou mais. Crie conteúdo que seja consumível em curtos períodos de tempo (2-3 minutos para alguns, 5-15 minutos para outros tópicos).

Ok, agora que temos isso fora do caminho, vamos entrar no processo de criação de uma estrutura para o conteúdo do seu curso on-line.

Comece com o objetivo

As pessoas se inscrevem em um curso on-line porque querem algo. Eles querem ser capazes de fazer algo que já tentaram fazer sem a sua ajuda, ou estão tentando fazer algo que nunca tentaram. De qualquer forma, o começo não é o primeiro passo, mas sim o fim ou a finalidade. Ao fazer isso, você ajudará as pessoas verem o que o curso fará por elas. Eles vão pensar: “Se eu conseguir fazer isso quando terminar o curso, vai ter valido a pena”.

Se você estiver estruturando seu próximo curso sem pensar nisso, se começar nos pré-requisitos ou no primeiro passo, provavelmente estará entrando no material muito rapidamente. E o resultado disso é que as pessoas se sentem pressionadas cedo demais e podem desistir rápido. Então comece com o objetivo em mente.

Articule uma estratégia

A maneira como você faz algo que está ensinando, pode não ser o único jeito ou caminho. Então, seja estratégico.

Depois da primeira parte do seu curso – onde você fala sobre a meta e o resultado final – é útil articular por que você abordará o problema da maneira como está fazendo e por que você não está abordando de outra forma.

Por exemplo, se esta criando um curso sobre Landing Page, pode criar uma lição chamada “Por que adotei a abordagem de construção sem códigos, usando  apenas construtores de páginas”. Ajudar as pessoas a se conectarem com a estratégia por trás de sua abordagem irá ajudá-las, eliminando dúvidas que possam existir.

Apresente desafios comuns

Pense no último curso que você fez ou pense no último vídeo “tutorial” que você assistiu no YouTube. Você conseguiu resolver o problema sozinho ou de primeira?

A maioria das pessoas que compram um curso pode já ter experimentado outras coisas. E elas também podem não ter entendido por que as coisas não funcionaram como esperavam.

Portanto, desde o esboço do seu curso é preciso ajudá-las a entender porque algumas vezes o resultado pode não sair como o esperado. Observando erros ou desafios comuns enfrentados normalmente ajudará as pessoas a entenderem o que não funcionou e as deixarão mais animadas por saber como superar esses desafios. Mais uma vez, trazer esperança ajuda os alunos a se manterem engajados e a continuarem avançando.

Ajude-os a seguir em frente

Não dê a eles todos os caminhos ou rotas possíveis. Atenha-se às estradas principais que eles precisam viajar. Concentre-se na abordagem principal para aprenderem o que eles precisam aprender. E seja implacável ao eliminar qualquer coisa que seja uma distração.

Concentre-se em como ajudar as pessoas a dar os passos mais simples para seguir em frente e continuarem.

Conecte as pessoas

É importante reunir as pessoas e fazê-las trabalhar de forma colaborativa. Não apenas porque você quer ver os resultados, mas porque você quer que pessoas diferentes, com experiências diferentes, tragam diferentes feedbacks.

Não é necessário ter um grupo no Facebook – mas é interessante fazer as pessoas se conectarem entre si. O aspecto de comunidade para o seu curso é algo que você pode considerar inicialmente como extra – mas é altamente recomendável. Isso irá ajudá-los a percorrer o material com mais facilidade.

Fonte: https://www.learndash.com/