Por que as Soft Skills são tão importantes atualmente?

Com a rápida aceleração da digitalização nos negócios em todo o mundo, a importância das soft skills tornou-se mais evidente.

Antes da pandemia em 2020, muitas empresas já haviam começado a introduzir práticas e tecnologias de trabalho híbridas. Isso foi impulsionado pela necessidade de atender os clientes de forma mais produtiva, ao mesmo tempo em que apoiava o equilíbrio entre vida profissional e pessoal dos colaboradores. Mas, quase da noite para o dia, a pandemia mudou as coisas, transformando o trabalho híbrido de aspiração em necessidade.

Com os colaboradores repentinamente distanciados uns dos outros e também de seus clientes, as empresas tiveram que transformar sua definição de trabalho. Estima-se que o local de trabalho tenha evoluído de 5 a 10 anos em apenas um ano, de 2020 a 2021. À medida que essa tendência se tornar a norma, o sucesso futuro da empresa dependerá mais da aquisição de novas funções e novos conjuntos de habilidades, principalmente com foco digital e soft skills de alto nível.

O futuro na tecnologia

A familiaridade com as ferramentas digitais é crucial para o sucesso na economia atual baseada no conhecimento. Apesar disso, apenas 4,2% das pessoas pesquisadas pela Wiley sobre “Bridging the Digital Skills Divide” disseram estar completamente satisfeitas com o nível e a disponibilidade das habilidades digitais. Também destacou que 60,6% acreditam que a disponibilidade de programas de treinamento de habilidades digitais está abaixo do necessário.

De acordo com a pesquisa da Wiley, a habilidade de trabalho mais importante para o futuro é a resolução de problemas (85,3%), seguida pela análise de dados (80,3%).

No entanto, uma maior separação dos mundos físico e digital significa que também haverá uma maior necessidade de habilidades sociais para ajudar a unificar equipes, melhorar a reatividade, aumentar a produtividade – tudo isso mantendo um toque humano.

Habilidades (soft) no mundo digital

Existem várias habilidades sociais que as máquinas são incapazes de replicar, pelo menos em qualquer nível de proficiência. Eles incluem pensamento crítico, inteligência emocional, colaboração, responsabilidade e atenção plena, entre muitos outros.

Em um ambiente em que bots e outras ferramentas baseadas em IA podem lidar com muitas tarefas do dia-a-dia, essas habilidades humanas se tornarão cada vez mais valiosas.

Existem várias habilidades sociais que as máquinas são incapazes de replicar, pelo menos em qualquer nível de proficiência. Eles incluem pensamento crítico, inteligência emocional, colaboração, responsabilidade e atenção plena, entre muitos outros.

Em um ambiente em que bots e outras ferramentas baseadas em IA podem lidar com muitas tarefas do dia-a-dia, essas habilidades humanas se tornarão cada vez mais valiosas.

Pensamento crítico

De acordo com o membro do CrossKnowledge Faculty, Tom Chatfield, o pensamento crítico é o que nos distingue das máquinas. Isso torna crucial enfrentar os desafios colocados pela digitalização. Principalmente, nos permite explorar problemas de diferentes perspectivas e identificar bons e maus raciocínios. Em um nível básico, isso nos ajuda a lidar com a sobrecarga de informações, mas também fortalece nossas habilidades de tomada de decisão e resolução de problemas, ajudando-nos a entender e nos adaptar rapidamente às complexidades das novas tecnologias à medida que elas evoluem.

O relatório do Fórum Econômico de Trabalho “O Futuro dos Empregos” listou recentemente “pensamento e análise críticos” como um dos conjuntos de habilidades mais importantes até 2025.

Inteligência emocional

Não é apenas o conhecimento prático que nos ajuda a navegar nos mundos digitais em constante mudança em que vivemos e trabalhamos. A capacidade de gerenciar seus sentimentos e suas interações com os colegas também é fundamental.

Pode ser muito fácil descartar as emoções como negativas ou desnecessárias nos negócios – elas podem ser avassaladoras e levar a conflitos ou falta de comunicação. No entanto, a inteligência emocional permite que os colaboradores equilibrem suas emoções, permitindo-nos enfrentar de forma construtiva as dificuldades e o estresse, ao mesmo tempo em que nos dá a capacidade de pensar com mais clareza e criatividade. De acordo com Gill Hasson, membro do corpo docente da CrossKnowledge, a inteligência emocional melhora a comunicação e a colaboração, cultivando a empatia e equilibrando nossas emoções no local de trabalho.

Colaboração

O trabalho em equipe é o que dá aos humanos sua maior vantagem sobre os computadores. O desenvolvimento interpessoal não apenas melhora o bem-estar e o pertencimento dos colaboradores, mas também incentiva o suporte e a inovação do projeto, reunindo os talentos coletivos e as perspectivas de cada equipe.

O segredo para melhorar a colaboração é desenvolver a confiança. Isso significa mostrar vulnerabilidade, admitir erros, permitir conflitos construtivos, obter apoio entre as equipes e demonstrar responsabilidade. Ao elevar a confiança e liberar as equipes de restrições de divisões e isoladas, não há limite para o que elas podem alcançar!

Responsabilidade

Separados fisicamente pela distância e se comunicando principalmente por meio de ferramentas digitais, pode ser mais difícil manter a confiança, o apoio e a motivação. Isso torna a responsabilidade profissional – não apenas pelos sucessos, mas também pelos fracassos – ainda mais importante.

O consultor estratégico e membro do corpo docente da CrossKnowledge, Dr. Vince Molinaro, diz que uma das maiores disfunções da equipe é a relutância em tomar a responsabilidade para si. É importante que os líderes deem o exemplo para a equipe e mantenham-se informados sobre quais comportamentos resultam em problemas de desempenho. Eles também precisam se sentir à vontade para trocar feedback honesto e construtivo com os membros da equipe.

Atenção plena

Em um mundo cheio de distrações digitais, uma sensação de paz interior e encontrar seu centro é essencial. A maneira de conseguir isso é através da atenção plena, que é uma prática mental que nos permite focar a consciência no momento presente, enquanto reconhecemos e deixamos de lado as distrações e estressores que afetam a saúde e o desempenho.

Praticar a atenção plena é cientificamente comprovado para reduzir o estresse, ajudar no sono, ajudar na concentração e aprimorar o pensamento inovador – todos ingredientes fundamentais para a produtividade em um ambiente digital exigente. Pode ser particularmente útil para colaboradores que têm dificuldade de concentração ou que compartilham um espaço de home office com membros da família.

Conclusão

Hard skills não serão suficientes para preparar suas equipes para os desafios e oportunidades à frente. A forma como trabalhamos evoluiu, exigindo um conjunto totalmente diferente de competências. Não apenas as habilidades digitais, mas as habilidades sociais exclusivamente humanas que são fundamentais para nos dar uma vantagem nos locais de trabalho digitais de hoje e de amanhã.

Fonte: https://blog.crossknowledge.com/