MatériaTreinamento e Desenvolvimento

O Poder das Simulações no Desenvolvimento de Liderança

O desenvolvimento da liderança tem sido fortemente moldado por teorias acadêmicas, metodologias lideradas por gurus e ideias filosóficas, em última análise, transmitidas em linguagem corporativa e não em linguagem simples. Assim, os líderes muitas vezes ficam sozinhos para traduzir o que “devem” fazer em novos comportamentos e mentalidades. A falta de conexão com o que é realmente necessário para liderar uma organização é a razão pela qual tantas ferramentas, programas e recursos de desenvolvimento de liderança definham sem serem utilizados nas bibliotecas de aprendizagem corporativa.

O que falta em muitos esforços de desenvolvimento de liderança é a oportunidade de praticar novas funções, testar novas formas de trabalhar e resolver problemas com colegas e equipes sobre como fazer crescer o negócio, gerir clientes, inspirar colaboradores e orientar-se através de turbulências de forma mais eficaz. Mas existe uma maneira de tornar o desenvolvimento de liderança real e valioso: por meio do uso de simulações de negócios.

Veja o exemplo destacado em um estudo de 2023 com colaboradores da KPMG. Os pesquisadores da Harvard Business School decidiram determinar se administrar os colaboradores da KPMG que lidam diretamente com o cliente por meio de sessões de treinamento baseadas em simulação melhoraria o desempenho individual e da equipe. Após 29 meses, os dados indicaram aumentos de melhoria em diversas áreas-chave, como número de clientes atendidos e taxas cobradas. Contudo, os resultados revelaram uma anomalia interessante: quando os líderes participaram nas experiências simuladas, as taxas de desempenho globais dispararam. Por exemplo, os escritórios com elevado envolvimento dos líderes cobraram 19% mais honorários e serviram 7% mais clientes do que os escritórios sem a participação dos líderes.

Como as simulações podem tornar real o desenvolvimento da liderança

As simulações modelam realidades complexas e podem ser projetadas para focar em momentos, cenários e desafios específicos que os líderes provavelmente enfrentarão ao executar as estratégias de suas organizações. Os líderes têm a oportunidade de puxar alavancas, testar decisões, ver aonde uma ação pode levar e comparar alternativas. Eles podem enfrentar um desafio de forma de baixo risco e não enquanto o problema está acontecendo. Um erro numa simulação é uma oportunidade de aprender; não prejudica a empresa nem mancha a reputação do líder.

Elas também podem institucionalizar a forma como os líderes fazem as coisas dentro da cultura corporativa. Muitas vezes, as expectativas baseadas na cultura perdem-se numa linguagem burocrática sem sentido, em vez de se consolidarem como abordagens concretas que orientam as decisões empresariais. Veja a noção de “coragem”, por exemplo. Se lhe disserem que, como líder, você precisa ser corajoso, não é óbvio como isso se parece ou se sente. Usando simulações para tornar isso visível, você pode modelar como seriam as decisões corajosas no contexto específico da empresa – seu setor, estratégia e circunstâncias. Você pode testar se está assumindo muito risco ou jogando com muita segurança ou se precisa pensar grande quando se trata de investimentos ou cortar mais quando se trata de eficiência. Esses testes ajudam a tornar mais clara a coragem como estratégia de liderança.

Também podem ajudar os líderes a se conectarem mais com suas equipes. Quando os líderes desempenham funções ao lado dos seus colaboradores, promovem a colaboração, reunindo-se para descobrir como mudar e crescer num ambiente seguro. À medida que alongam os músculos mentais, eles trabalham juntos de uma forma que nunca trabalharam antes. É uma intervenção que fortalece o sentido de comunidade e traz clareza sobre o que é o alto desempenho. Isso é revigorante e entusiasmante – qualidades que poderiam ajudar a mitigar as baixas taxas de engajamento dos trabalhadores ainda presentes em todos os setores.

Aproveitando Simulações para Desenvolvimento de Liderança Transformativa

Um objetivo central da função de desenvolvimento de liderança é institucionalizar o conjunto de expectativas de liderança da empresa e garantir que estejam a serviço de sua estratégia e cultura únicas. Com o tempo, isso criará os melhores líderes do setor, porque os melhores líderes criarão os melhores retornos e os colaboradores mais engajados. Não há melhor maneira de cristalizar e fazer com que os líderes pratiquem o que é uma grande liderança na sua empresa do que através de simulações.

Com essas vantagens, as simulações podem se tornar diferenciais importantes para organizações que desejam contratar, desenvolver e reter os líderes de melhor desempenho. No entanto, você pode não ter certeza de como aproveitar ao máximo as simulações. As recomendações a seguir podem ajudá-lo a transformar a perspicácia de liderança da sua organização e o impacto da sua função de talentos nos negócios.

Abrace o poder de uma abordagem de aprendizagem voltada para o futuro

O treinamento tradicional de desenvolvimento de liderança tende a envolver uma análise retrospectiva das habilidades e do desempenho e do que é necessário para mudá-los. As simulações mudam o foco para o que as pessoas precisam fazer a seguir e como administrar a empresa do futuro. Elas ajudam as pessoas a ver o que o futuro reservaria se os líderes fizessem “isto” ou “aquilo”.

Por exemplo, com simulações, os seus líderes podem começar a pensar hoje na estratégia para 2030 e preparar-se para implementar vários cenários possíveis. Compreender as opções, oportunidades e possíveis movimentos do futuro dá aos líderes mais confiança para tomar decisões difíceis e assumir riscos calculados, porque compreendem as probabilidades de resultado de cada escolha. E é possível identificar mais claramente as lacunas de desenvolvimento que surgem no decorrer da prática, muito antes do momento em que os líderes precisam assumir as suas novas funções, aumentando o valor do tempo de desenvolvimento.

Experimente simulações de liderança

Algumas das melhores empresas do mundo usam simulações desde colaboradores individuais até suas equipes executivas. Ao mesmo tempo, não é necessariamente uma abordagem comum para o treinamento de liderança em todos os níveis. Uma ótima maneira de começar é simplesmente experimentá-lo em algum lugar da organização. Você descobrirá que cria uma demanda natural à medida que o poder e os resultados falam por si com os líderes participantes.

Comece com uma área do negócio com um grande desafio ou vontade de experimentar. Faça com que sua equipe de liderança implante uma simulação à medida que avançam para atualizar a estratégia. Ou reúna seus líderes de vendas seniores tentando aumentar as habilidades de vendas consultivas de suas equipes à medida que as necessidades de seus clientes mudam. Você descobrirá que isso começará a mudar seus princípios de desenvolvimento de liderança, o que, por sua vez, mostrará à organização o valor de uma abordagem de simulação para desenvolver a visão de negócios.

Meça os resultados

Como mostra a pesquisa da Harvard Business School, a melhor maneira de saber se as suas simulações estão melhorando o desempenho da liderança é medir os resultados. Existem vários fatores que você pode rastrear. Um deles é o aumento ou melhoria do tempo de produtividade para novos contratados ou colaboradores recém-promovidos. Outra é a rapidez na mudança de comportamento, como a melhoria da tomada de decisões pela equipe. Melhorias específicas nas pesquisas de cultura ou engajamento dos colaboradores oferecem uma visão útil, assim como as taxas de retenção dos melhores colaboradores. Por fim, considere as métricas financeiras específicas da empresa ou da iniciativa vinculadas às novas formas de trabalhar para mostrar os resultados.

Os dados e insights fornecidos pelos pesquisadores de Harvard defendem a integração de simulações em programas de desenvolvimento de liderança, destacando seu potencial para melhorar drasticamente o desempenho organizacional e o engajamento dos líderes. Ao adotar uma abordagem inovadora que enfatize a aprendizagem prática e baseada em cenários, as organizações podem promover uma cultura de inovação e adaptabilidade entre seus líderes.

Em última análise, o compromisso de adotar e medir o impacto das simulações pode servir como base para o desenvolvimento de líderes resilientes e proativos, bem preparados para navegar pelas complexidades do ambiente de negócios de amanhã.

Fonte: https://trainingindustry.com/
Imagem: Freepik

👉 Design Educacional é o portal de informações da WIRE EdTech Solutions sobre T&D e Design Instrucional 👨‍🏫

Curta e siga:
Share:
Verified by ExactMetrics