Matéria

Design Thinking para Soluções de Aprendizagem Centradas no Ser Humano

O papel do design thinking no mundo moderno tem crescido continuamente. Ao adotar essa abordagem, as empresas podem criar produtos e serviços mais fáceis de usar, inovadores e lucrativos. De acordo com a McKinsey, as empresas que seguem abordagens orientadas ao design registram receitas mais altas e um retorno 56% maior do que aquelas que não o fazem.

Aplicar esse conceito no ambiente de trabalho pode auxiliar na transformação da mentalidade, estimular as equipes a buscar a inovação e desenvolver produtos de real valor, impulsionando a receita do negócio. O design thinking tornou-se amplamente reconhecido como um método comprovado para desenvolver inovações centradas no usuário.

A abordagem para criar soluções de aprendizagem inovadoras

Em sua essência, essa abordagem é centrada no ser humano e enfatiza a colaboração, a experimentação e a iteração.

As cinco etapas do processo incluem pesquisar as necessidades dos usuários, definir o problema, conceber soluções, prototipar e, finalmente, testar o protótipo. Estar aberto à experimentação e constantemente refinar e iterar suas ideias é fundamental para o sucesso.

Essa metodologia está frequentemente associada à criatividade e à inovação, pois incentiva os designers a pensarem de forma diversificada e considerarem várias abordagens para uma questão específica. Além disso, é altamente colaborativa, envolvendo frequentemente os usuários, equipes multifuncionais e partes interessadas para assegurar que a solução seja tecnicamente viável, socialmente prática e economicamente sustentável.

Uma das principais vantagens é sua capacidade de promover a empatia e o entendimento dos usuários. Ao concentrar-se nas demandas e motivações dos usuários, os designers podem criar soluções com maior probabilidade de satisfazer as necessidades dos usuários e obter sucesso competitivo.

A adoção desse método para aprendizagem e desenvolvimento (T&D) auxilia as equipes de treinamento e designers na criação de conteúdo abrangente direcionado às necessidades dos colaboradores. Isso pode tornar sua estratégia de treinamento mais inteligente e, portanto, mais eficaz.

Utilizando o Design Thinking para criar soluções de aprendizagem

Como profissional de T&D, é essencial primeiro compreender a técnica e o processo para incorporar essa abordagem à sua organização. Além disso, as organizações podem formar uma equipe especializada ou contratar um consultor para conduzir o processo. O envolvimento de todas as partes interessadas assegura que todas as necessidades sejam atendidas.

A seguir, aplique o processo à sua estratégia de T&D.

Etapa 1: Empatize com os alunos

Para conceber experiências de aprendizagem eficazes, os profissionais de T&D precisam compreender as necessidades, preferências e desafios dos seus alunos.

Consulte os colaboradores sobre o que desejam aprender e como preferem aprender. Realize pesquisas e promova grupos focais para avaliar a opinião pública em relação às iniciativas de treinamento. Realize pesquisas e entrevistas com usuários para compreender seus objetivos e desejos.

Utilize seu sistema de gerenciamento de aprendizagem (LMS) para gerar relatórios sobre a participação dos usuários nos treinamentos, conclusão dos cursos e desempenho nas avaliações.

Etapa 2: Identifique o problema

Após compreender seus alunos, é hora de identificar o problema que o treinamento deve resolver. Determine as habilidades, informações ou comportamentos que deseja que os participantes adquiram e estabeleça objetivos de aprendizagem claros. Essa etapa garante que seu projeto esteja alinhado com os objetivos de aprendizagem desejados e fornece metas concretas para avaliar o sucesso do programa.

Etapa 3: Proponha soluções de treinamento

Para estimular soluções criativas, promova sessões de brainstorming e inclua diversas perspectivas. Você pode obter novos insights e soluções prontas para uso criando um ambiente de colaboração e compartilhamento de ideias seguro.

Lembre-se de que não há ideias exageradas nessa fase. Abraçar o pensamento “e se” e considerar até as ideias mais inovadoras pode levar a avanços revolucionários no seu design de aprendizagem.

Desenvolva o maior número possível de soluções para promover a criatividade. Priorizar a quantidade em vez de uma resposta refinada expande suas opções e permite experimentação.

Etapa 4: Crie protótipos

A etapa de prototipagem envolve selecionar e aprimorar suas melhores ideias. Isso permite que os designers avaliem internamente a eficácia das ideias em um contexto de pequena escala antes da implementação.

Eliminar escolhas fracassadas ou ineficazes e seguir em frente com as mais promissoras é crucial nesta fase. Esse método iterativo ajuda a identificar possíveis pontos fracos ou áreas de melhoria desde o início, resultando em soluções de aprendizagem mais eficazes e de fácil utilização.

Esses protótipos fornecem uma representação tangível de seus planos e permitem a contribuição antecipada dos alunos ou partes interessadas, permitindo que você modifique e aperfeiçoe seu design com base em suas sugestões.

Etapa 5: Realize testes iniciais

A etapa final em nossa jornada de design thinking é o teste com os usuários. Após desenvolver uma forte ideia de solução, crie um protótipo completo e teste-o com um público real. Envolvendo seu público-alvo nesse processo de teste, você obtém informações cruciais sobre a experiência deles, preferências e áreas de melhoria.

Observe como eles interagem com os materiais de instrução e esteja atento às suas contribuições. Verifique se os participantes estão concluindo o módulo e quanto tempo levam. Analise os resultados dos testes e questionários para compreender o nível de compreensão. Além disso, colete feedback por meio de pesquisas ou grupos focais.

Essa abordagem centrada no usuário o auxilia na tomada de decisões informadas e na otimização do design de instrução para alcançar o máximo impacto.

Considerações finais

Lembre-se de que esse é um processo iterativo. Após iniciar o treinamento, faça ajustes com base no desempenho e no feedback dos colaboradores. Mantenha a mente aberta e tenha em mente que o objetivo é garantir que o treinamento alcance os resultados desejados tanto para os alunos quanto para a empresa.

Fonte: https://trainingindustry.com/

Curta e siga:
error20
fb-share-icon0
fb-share-icon20
Share:
Verified by ExactMetrics