5 boas práticas para uma integração híbrida eficaz

Como você pode executar um programa de integração híbrido eficaz?

Pesquisas mostram consistentemente a relação entre uma ótima experiência de integração e melhor desempenho, maior engajamento e redução da rotatividade. À medida que as empresas lutam para atrair novos funcionários e reter seu pool de talentos existente, a integração eficaz se tornou mais crítica agora do que nunca.

Especialmente com a tendência crescente de trabalho remoto e híbrido, não é de admirar que haja tanto foco adicional na integração: as organizações devem avaliar seus programas de integração para garantir que estejam promovendo experiências equitativas.

Isso não significa projetar programas diferentes para cada público. Em vez disso, os profissionais de recursos humanos (RH) e de aprendizado e desenvolvimento (T&D) devem identificar táticas de treinamento que agreguem valor à integração, independentemente da localização do novo funcionário.

Ao pesquisar “onboarding híbrido” no Google, você encontrará muitas das mesmas práticas recomendadas repetidamente, como atribuir um parceiro de integração, fornecer um documento comum com perguntas frequentes (FAQ) ou envolver os gerentes. Francamente, esses conceitos são apostas de mesa. Os funcionários devem esperar esse tipo de experiência no local de trabalho de hoje, independentemente da empresa ou função. Essas práticas recomendadas não abordam muitos dos pontos de atrito mais comuns para novos trabalhadores, especialmente em ambientes de trabalho grandes e distribuídos.

Aqui estão cinco práticas de integração híbridas simples, porém poderosas, para incorporar ao processo de integração da sua organização.

1.Crie um Dicionário da Empresa

Cada organização tem seu próprio jargão de negócios, como relatório de negócios trimestral (QBR) ou receita recorrente anual (ARR). As pessoas tendem a usar termos específicos ao abordar tópicos da empresa durante reuniões e bate-papos por vídeo. Para um novo membro da equipe, isso pode ser frustrante e pode fazê-lo se sentir excluído e possivelmente ficar para trás enquanto luta com a tradução. Os novos membros da equipe podem recorrer a seu amigo ou gerente para esclarecer termos desconhecidos após uma reunião, mas isso ainda os impede de participar de discussões ao vivo.

Uma maneira de resolver esse problema é criando um dicionário da empresa. Divulgue a linguagem do local de trabalho em toda a organização, incluindo novas contratações recentes. Disponibilize o dicionário sob demanda para que as pessoas possam fazer o autoatendimento para entender a linguagem da empresa, independentemente da equipe, função ou cargo. Você pode usar ferramentas simples, como uma planilha digital, ou aproveitar uma plataforma de comunicação compatível com dispositivos móveis que os funcionários podem acessar a qualquer hora, em qualquer lugar, em qualquer dispositivo.

2.Indique especialistas em assunto relacionados a empresa e atividade

Espera-se que os gerentes reservem uma parte de seu tempo para ajudar os novos funcionários. No entanto, há momentos em que um gerente pode não estar disponível para responder a perguntas urgentes. Além disso, os novos contratados não devem depender muito de um único ponto de contato, pois isso pode limitar as informações que eles recebem. Ninguém – nem mesmo um gerente – sabe tudo sobre o negócio ou a indústria.

Para ajudar os novos funcionários a encontrar pontos de contato úteis, compile uma lista de especialistas no assunto (SMEs) que podem falar sobre a empresa e o setor. Não confie apenas em títulos para determinar a experiência. Identifique pessoas em sua organização com conhecimento comprovado e que demonstraram disposição para ajudar os outros a ter sucesso.

Isso ajuda os novos funcionários a evitar cadeias de e-mail demoradas, usando a mesma pessoa como fonte de ajuda ou a tentação de fazer suposições mal informadas, fornecendo uma lista atualizada das pessoas que devem saber as respostas.

É claro que um diretório de PME deve ser combinado com uma base de conhecimento que inclui documentação de qualidade dos produtos, serviços e processos da empresa.

3.Crie um canal para dicas e feedback

Quando as pessoas trabalham em um escritório, elas aprendem como fazer seu trabalho de forma eficaz nesse ambiente de escritório. Quando as pessoas trabalham no varejo, a loja física é uma grande parte do treinamento. Mas e se as pessoas das mesmas equipes trabalharem em ambientes dispersos?

O ambiente de trabalho de cada pessoa afeta sua capacidade de fazer seu melhor trabalho. No entanto, pode ser um desafio ajudar seu pessoal a gerenciar seu trabalho quando os líderes de T&D não estão cientes do espaço de trabalho de seu pessoal.

Forneça um local virtual onde as pessoas possam compartilhar dicas e soluções de trabalho híbrido. Pode ser uma comunidade on-line em um sistema de gerenciamento de aprendizagem (LMS) ou um canal dedicado em uma ferramenta de colaboração. Mantenha a conversa em andamento com conteúdo de tendências e recursos de aprendizado. Organize discussões regulares que permitam que pessoas de qualquer equipe compartilhem suas melhores práticas para o trabalho híbrido.

4.) Implementar quebra de rotina

De acordo com o relatório Deskless Not Voiceless 2021 da Meta, apenas 14% dos trabalhadores da linha de frente se sentem conectados à sede da empresa (HQ). Pessoas com o mesmo logotipo em seus IDs de trabalho geralmente sentem que trabalham para empresas completamente diferentes.

Para um trabalhador, sua equipe representa toda a organização porque esse é o lado que ele vê e com o qual trabalha todos os dias. Conectar-se com pessoas no organograma pode ser difícil em um ambiente de trabalho híbrido, especialmente para novas contratações.

Ofereça atividades regulares de quebra de rotina para ajudar as pessoas a expandir suas redes internas enquanto se conectam com a organização maior. Por exemplo, a Axonify, uma empresa de treinamento on-line, produz um talk show semanal chamado “Just Before Lunch”, onde os funcionários são convidados a parar de trabalhar por 30 minutos às quintas-feiras para se divertir. Não há conversas de negócios ou atualizações da empresa, mas, em vez disso, o formato “tonight show” ajuda as pessoas de equipes distribuídas nos EUA, Reino Unido e Canadá a aprender sobre seus colegas de trabalho jogando e compartilhando histórias.

Nos últimos dois anos, o programa evoluiu de uma atividade voltada para a pandemia para uma parte incorporada da cultura da empresa, devido à sua capacidade de quebrar silos e promover conexões humanas.

5.Deixe tempo para auto-reflexão

A agenda de um novo funcionário está repleta de atividades de integração: treinamento profissional, requisitos de conformidade, cumprimentos, longos turnos e configuração de equipamentos. Os gerentes normalmente pressionam para colocar as pessoas no trabalho o mais rápido possível. Afinal, eles foram contratados para preencher as lacunas na operação da organização. No entanto, isso não muda o fato de que começar um novo emprego é estressante e, se pressionado demais, os novos funcionários podem se esgotar.

Deixe tempo para reflexão pessoal durante o processo de integração. Lidere novos contratados para levar 15 minutos a cada poucos dias para considerar o quão confortável eles se sentem em suas novas funções. Comece essas sessões com perguntas de reflexão entregues por meio de um LMS, e-mail ou chat.

Em vez de discutir apenas a prontidão para o trabalho, estimule os gerentes a fazer perguntas de acompanhamento sobre a mentalidade e o nível de confiança do novo funcionário em relação ao seu papel. Isso ajudará a trazer à tona preocupações ou dúvidas desde o início, para que os gerentes possam tomar as medidas apropriadas, como fornecer treinamento extra ou sugerir funções alternativas, em vez de correr o risco de perder funcionários em uma guerra por talentos.

Não importa se um funcionário está em um escritório, trabalha em casa ou faz seu trabalho na linha de frente. Todos merecem uma oportunidade de fazer o seu melhor trabalho em um ambiente inclusivo e acolhedor.

Já se foram os dias de colocar novos contratados em salas de conferência para orientação e treinamento completos. Hoje, as empresas devem projetar a integração para se adequar às realidades do trabalho híbrido, com estratégias simples, mas poderosas, que permitem que novos contratados criem relacionamentos e desenvolvam habilidades essenciais para se tornarem participantes essenciais em sua organização.

É assim que você torna o trabalho híbrido bem-sucedido desde o primeiro dia.

 

Fonte: https://trainingindustry.com/