Matéria

Como incutir inteligência emocional em programas de T&D

A inteligência emocional é a consciência de como gerenciar as emoções. Simplificando, ela é a capacidade de entender uma pessoa através de suas emoções. O Yale Center for Emotional Intelligence estudou os méritos de imbuir essas habilidades em gerentes para aumentar o envolvimento , a felicidade e o desempenho no local de trabalho dos colaboradores.

Existem duas estratégias organizacionais distintas se formando nos dias de hoje. A primeira é criar uma cultura estruturada, medida e monitorada. Essa filosofia afirma que os líderes seniores precisam de liberdade para tomar decisões e que os colaboradores ficam mais satisfeitos trabalhando em tarefas específicas sem o ônus de fazer escolhas.

A segunda estratégia organizacional é uma cultura em que os colaboradores têm liberdade para tomar decisões que equilibram a missão da organização, os objetivos de curto, longo prazo e pessoais da organização. Hoje, os funcionários preferem ser reconhecidos por suas contribuições únicas para a empresa e ter voz na tomada de decisões. Assim, os líderes de T&D devem continuar a incutir habilidades de EQ em seus programas de treinamento para ensinar os funcionários a praticar essas habilidades por conta própria, bem como criar um ambiente de trabalho holístico e significativo.

Personalizando a experiência de aprendizagem

A integração da Inteligência Emocional em seus programas de treinamento pode ter várias etapas. Primeiro, começa com a personalização da experiência do colaborador.

Uma pesquisa recente de Amy Wrzesniewski, de Yale, baseia-se na ideia de personalizar a experiência do colaborador e afirma que, quando eles têm as habilidades para se autogerenciar e comunicar o que valorizam dentro e fora do trabalho, podem se tornar mais comprometidos com a organização.

Considere usar ferramentas para perguntar aos colaboradores como eles desejam aplicar as habilidades que aprenderão para alcançar seus objetivos. Fazer com que eles pensem em como o aprendizado os ajudará de maneiras que importam para seu crescimento pode melhorar seus cursos de treinamento . Isso pode demonstrar uma abordagem empática em relação ao treinamento que pode capacitar e motivar os funcionários a aprender novas habilidades.

Projeto de Aprendizagem Ágil

Quando uma organização desenvolve um plano para incorporar a Inteligência Emocional como um componente de treinamento, está fazendo mais do que integrar um colaborador que pode lutar pelos objetivos e pela missão da organização. É também criar alguém que construiu essa conexão emocional, que permite desenvolver um plano de crescimento profissional .

Agilidade, adaptabilidade e abertura para mudanças são habilidades críticas que os colaboradores podem aprender ao se envolverem com seus programas. Uma praxe psicológica comum é chamada de reenquadramento. Educar os colaboradores sobre como ver uma situação da perspectiva dos outros pode ajudá-los a gerenciar suas emoções e aprender a se comunicar em uma variedade de cenários.

Treinamento Inclusivo

Muitas organizações hoje entendem o valor de incentivar um ambiente de trabalho aberto e inclusivo que promova oportunidades equitativas. No entanto, sem dúvida, muitas vezes há casos em que um colaborador pode cruzar a linha ou interpretar mal algo devido à falta de comunicação.

Para evitar isso, você pode desenvolver habilidades de autoconsciência em seus programas. Seja ensinando empatia ou entendendo nossos próprios preconceitos e perspectivas implícitas e explícitas, os líderes em aprendizagem podem incorporar importantes habilidades de QE no treinamento para promover a inclusão e a competência cultural. Isso pode ajudá-lo a educar as pessoas com as habilidades e ferramentas de decisão para pensar em diferentes cenários quando precisarem se manifestar ou agir em relação a comportamentos que vão contra os valores e crenças da empresa.

Próximos passos

Falar sobre emoções, principalmente no ambiente de trabalho, tem um estigma em nossa sociedade e pode ser considerado contrário aos melhores interesses de uma organização. No entanto, entender as emoções dos colaboradores pode ter um sério impacto no ambiente de trabalho moderno. E como o T&D é reconhecido como um fator crítico de sucesso para o negócio, é fundamental dotar os colaboradores de habilidades para entender emoções e se comunicar de forma eficaz.

Inteligência Emocional lida com a compreensão e reconhecimento da base de como as pessoas devem ser tratadas. Isso envolve respeitar seus colaboradores como pessoas e treiná-los para fazer o mesmo com seus colegas de equipe. Não importa quais habilidades de Inteligência Emocional você decida incorporar em seus programas de treinamento em T&D – da empatia à agilidade – seu programa de treinamento emocionalmente inteligente deve ser construído em torno de habilidades específicas relevantes para o sucesso de sua organização.

Fonte: https://trainingindustry.com/

Curta e siga:
error20
fb-share-icon0
fb-share-icon20
Share:
Verified by ExactMetrics