Blog

Confira 7 competências-chave para lideranças

1. Comunicação eficaz

Uma boa liderança é impossível sem habilidades de comunicação eficazes. Criar e vender uma visão, resolver problemas, implementar processos, gerenciar pessoas, impulsionar a inovação e a mudança, tudo depende de uma comunicação eficiente. Esse é ainda mais o caso quando as pessoas que você lidera têm origens diversas, diferentes níveis de experiência e podem trabalhar remotamente ou em uma região geográfica diferente.

Uma comunicação clara promove a construção de equipes e a colaboração. É vital para articular suas estratégias e suas decisões. Mas a comunicação é uma via de mão dupla. Embora os líderes precisem ser claros (em todas as mídias) sobre o que eles significam e desejam, eles também precisam ouvir.

Ouvir ativamente envolve responder com simpatia e demonstrar que você entende e aceita outras vozes. Você precisa ser receptivo e também diretivo. Mostrar empatia para com os outros significa construir confiança. A confiança e o engajamento ajudam a transmitir sua mensagem e significam que seus planos e decisões têm maior probabilidade de serem implementados.

2. Construindo Seu Estilo de Liderança

Os líderes precisam reconhecer a crescente complexidade das empresas e organizações modernas. Esse contexto externo afeta como eles lideram. A liderança autocrática tradicional do passado não é mais adequada ao seu propósito no ambiente mais democrático de hoje, onde o compartilhamento de conhecimento está em primeiro lugar. A vontade de colaborar e a abertura a sugestões atendem melhor aos líderes do que iniciativas obstinadas.

Os líderes precisam gerenciar pessoas para obter o melhor delas. Bons líderes aproveitam ao máximo o talento ao seu redor, nutrindo e desenvolvendo indivíduos para benefício mútuo. A liderança é um exercício coletivo que promove ciclos de colaboração e feedback para formar uma equipe capaz de enfrentar desafios e aceitar responsabilidades. A tomada de decisões e a resolução de problemas não são exclusividade de uma pessoa. A liderança requer uma responsabilidade coletiva e verdadeiros líderes criam um grupo de pessoas dispostas a adotar papéis de liderança em projetos.

3. Desenvolvimento de pessoas

Todas as ideias, estratégias e visões de liderança darão em nada se você não tiver pessoas para implementá-las. E não se trata apenas de ter os números ou conjuntos de habilidades relevantes. Os líderes precisam gerenciar e desenvolver ativamente suas equipes. Isso significa compreender suas necessidades e ambições, encorajar suas contribuições e incutir a crença no que você está tentando alcançar e a confiança para fazê-lo.

Os líderes que capacitam as pessoas provavelmente serão recompensados ​​com maior produtividade, entrada e saída de maior qualidade e melhor retenção de pessoal. Liderar outros significa capacitá-los a realizar suas aspirações, bem como as suas.

4. Usando Inteligência Emocional

Você não pode gerenciar e desenvolver as pessoas de maneira adequada ou ouvir ativamente suas preocupações se não tiver um senso de inteligência emocional bem desenvolvido. A inteligência emocional promove a autoconsciência e uma melhor compreensão do que o impulsiona e motiva.

Mas também significa desenvolver a capacidade e as técnicas de compreender e ter empatia pelos outros. A inteligência emocional ensina você a refletir sobre seus valores e sua posição, mas também lhe dá a capacidade de se colocar no lugar dos outros, de ver as coisas do ponto de vista deles.

5. Gerenciando estresse e conflitos

É função do líder criar um ambiente de trabalho seguro e saudável para permitir que os indivíduos floresçam e façam o trabalho. É vital gerenciar o estresse e os conflitos de maneira eficaz, que, se não forem resolvidos, resultarão na perda de indivíduos valiosos e dias de trabalho e redução da eficiência. O conflito e o estresse ameaçam a saúde psicológica da equipe e sua capacidade de ser produtiva.

O uso eficaz da inteligência emocional também pode fortalecer a resiliência que milita contra o estresse e o conflito. Essa resiliência será necessária em tempos de rápida inovação e mudança, onde há grande incerteza e turbulência.

6. Liderando inovações e mudanças

A única certeza dos negócios modernos parece ser que não há certeza. As rápidas mudanças tecnológicas, sem falar na pandemia, são lembretes disso. No entanto, se a mudança for inevitável, ainda temos uma escolha sobre como enfrentá-la. O desafio não é simplesmente gerenciá-lo, mas liderá-lo. Os líderes precisam estar à frente das mudanças que estão por vir e não se contentar em reagir de forma adequada.

Os cursos podem ensinar habilidades essenciais, mostrando como promover a inovação e abraçar ativamente a mudança. É uma questão de adotar a mentalidade certa, desenvolver antenas para perceber mudanças e criar um ambiente colaborativo que estimule o compartilhamento de ideias e a promoção da inovação. Os líderes devem incentivar suas equipes a pensar de forma diferente e reavaliar o que fazem para ver se podem fazer melhor. Isso significa estar ciente das ferramentas tecnológicas mais recentes disponíveis e examinar a forma como podem ser utilizadas para melhorar a eficiência.

7. Liderando Equipes Remotas

Um dos grandes desafios atuais dos líderes modernos é como gerenciar equipes remotas. Isso pode significar pessoas que trabalham em casa ou uma equipe de pessoas em escritórios espalhados pelo mundo. Com o trabalho remoto, a empatia e a confiança tornam-se ainda mais críticas. Isso requer contar com as mesmas competências essenciais de liderança , como comunicação, uso da inteligência emocional e uso dos estilos de liderança corretos. Mas a distância traz um nível extra de complexidade: as pessoas nem sempre estão disponíveis para uma palavra rápida, você não consegue ler sua linguagem corporal e a união da reunião de equipe não é tão fácil de conseguir remotamente.

O uso engenhoso da mesma tecnologia que permite o trabalho remoto também pode facilitar a condução desses trabalhadores remotos. Colocações regulares e programadas nos aplicativos mantêm os canais de comunicação abertos, mas devem ser bidirecionais para facilitar a escuta ativa. Certifique-se de que todos sejam fluentes em qualquer nova tecnologia. Explore recursos interativos como votação ou compartilhamento de tela para garantir que a participação seja alta, mesmo que nem todos possam estar na mesma sala.

Fonte: https://elearningindustry.com/

Share:
Translate » Traduzir